quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Crime de lesa-pátria

A entrega do Présal às petroleiras e isenção fenomenal de tributos das mesmas são crimes de ler a pátria do MyShell.

Mandioca e Macaxeira

Seria bom, num café de manhã aqui no Nordeste, o myShell confundir mandioca com macaxeira e comer bastante da primeira.

MyShell: R$ 20 trilhões?

Alguém poderia explicar se o prejuízo provocado pela gangue ao isentar petroleiras é mensal, anual, bienal, quinquenal. Isso nunca me pareceu claro e é importante. Por exemplo, se o prejuízo for anual, implica evidentemente num valor de R$ 20 trilhões em 20 anos: R$ 20 TRILHÕES.

MiShell

Mais um exemplo de vassalagem às potências estrangeiras e alta traição ao Brasil do governo golpista, tratado com a alcunha de MiShell pelas beneficiadas petroleiras. Se a notícia-crime não serve pra peça de denúncia ao Ministério Público, que se feche então o MP.

segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Ovelhas de pastores bandidos

Ainda irão escutar, irradiar, em alto e ruim som, papo furado e música peba de pastores, a mando destes, pra que convençam mais ovelhas que darão dízimos a mais pastores canalha e os elegerão pra ferrar mais adiante os pobres de direita, adoradores destes escrotos que proliferam nas câmaras igual a ratos em esgotos, se passando e enganando os bestas com essa baboseira de serem procuradores de Deus.

Precisa de referendo revogatório?

Referendo revogatório? Por que referendar a corretíssima decisão de repatriar os bens usurpados por gangue golpista que se apossou do poder, dentre outros motivos, pra entregar a nação? Se entregaram, sem referendo, bens valiosíssima, por que deveríamos referendar a devolução?

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Eu, sou brasileiro, com muito orgulho, com muio amôôô.

Brasileir(a)os coxinhas hoje tão com síndrome do marmanjo que cai no conto da loteria. Sabem que foram trouxas e usados, mas escondem por orgulho, pra não parecerem idiotas que são. "Eu, sou brasileiro, com muito orgulho, com muito amóôôô...". E pra melhor passar, saem com essa: "O Brasil já tava quebrado pelos petralhas, meu!" Antes, foram de Collor, FHC, Serra, Alckmin, Aécio e agora vão de Bolsonaro. Tenha pena, não, Zé. Os caras merecem.