quinta-feira, 19 de abril de 2018

A loura daqui de Praga
bonita da molésta
Os óio da gente em festa
Nas bila dos óio dela
É tanta loira bem bela
Que a gente nem cabe ter

Os
Com a 

terça-feira, 10 de abril de 2018

Lula o prendeu.

Do texto do link abaixo: "Diferente de Getúlio, Lula entrou pra história sem precisar sair da vida." Gesto deliberado de Lula, oferecendo seu sacrificio, em decisão corajosa e emblemática. Ao agir assim, transformou-se no Mandela brasileiro. Pouquíssimos fariam o que Lula fez. No íntimo, os quem os prendeu pretendia que fugisse e a plateia torcia pra que Lula fosse para alguma embaixada tentando-o levá-lo à condição de fugitivo, foragido. Lula foi muito mais esperto e os decepcionou, apesar dos fogos e do bacanal, regado a cerveja no 0800, de aposição do retrato das duas bestas juridicas no maior puteiro de São Paulo. Poucos não pediriam asilo, como Lula não pediu. O lider do movimento de separação da Catalunha pediu asilo em embaixada. E o Lula ainda pode ser Prêmio Nobel da Paz, como Mandela foi, mas junto com De Klerk, o branco  sul-africano que o libertou da prisão e, depois foi seu vice. O branco brasileiro que tinha o poder de nos autos dizer: as provas são insuficientes, não posso condenar Lula, fez o contrário: perseguiu-o psicoticamente, ridiculamente e condenou Lula sem provas. Fez  o contrário que um homem honrado faria, acima de suas posições partidárias. Entraria tb para a história de forma honrada. O inquisidor não. Quis o prêmio sádico de prender o maior líder político brasileiro. Ganhou, talvez, o prêmio ignóbil ou um lugar na história do antiJuiz, o inquisidor do protetorado do Paraná, o que prendeu injustamente Lula, hoje está preso, em Curitiba. Lula o prendeu.

Mote:
https://jornalistaslivres.org/2018/04/lula-deu-um-no-nas-forcas-do-golpe-neoliberal/

domingo, 8 de abril de 2018

Psicopatas do braZil:

Lamento confrontá-los a todos pra dizer simplesmente que quanto mais todos os Senhores, as vestais do ora efêmero poder, humilharem o Lula, mais ele se eternizará na história como eterno herói brasileiro. Curtíssima vida, tão rota, mas tão plena de cobiças e injustiças. O tempo é a fogueira das vaidades e até Roma sucumbiu humilhantemente aos bárbaros e suas rudimentares armas comandados por Odoacro. O tempo tudo purifica ou consome e destrói. Não há poder que resista ao tempo, nem fariseus que não se mostrem nús, mesmo decorrido o prazo, quando as suas mortalhas puídas não abrigarem mais do que pó e ossos escondidos nos mausoléus em ruinas. Vida humana, vida breve.

sábado, 7 de abril de 2018

Vida breve

Curtíssima vida tão rota, mas tão plena de cobiças. O tempo é a fogueira das vaidades e tudo purifica ou consome e destrói. Não há poder que resista ao tempo, nem fariseus que ñ se mostrem, mesmo decorrido o prazo. Vida breve.

#vivaArgentina #dálhesMessi

Pósgolpe, não me vejo mais como brasileiro. Não consigo mais torcer por time que tem camisa canarinha da CBF. Não consigo mais torcer por time que tem Neimar. Não consigo mais nem ver time que tem interesse e torcida da Globo.
#vivaArgentina #dálhesMessi!

quinta-feira, 5 de abril de 2018

A prisão do Lula

tem uma simbologia perversa. É a prisão do chefe de um quilombo que ousou levar sua raça a um sonho de liberdade. A prisão de Lula é a prisão do pobre, do preto, da puta e de todos os que sonhavam ter uma pátria soberana e um pouco menos injusta.

"Vivandeiras de bivaque

açulam os generais de reserva. "Eu os identifico a todos. E são muitos deles, os mesmos que, desde 1930, como vivandeiras alvoroçadas, vêm aos bivaques bolir com os granadeiros e provocar extravagâncias do Poder Militar."
Marechal Humberto de Alencar Castelo Branco.

Globo - Vivandeira de bivaque desde a nascença